Jesus voltará!

sexta-feira, 1 de julho de 2016

sexta-feira, 24 de junho de 2016

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Pregação Acampamento Missão Zadok | São Luís-MA 06 a 08/02/2016

Mensagem compartilhada no acampamento da Missão Zadok em São Luís do Maranhão. Dias incríveis!

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Hazeroth | Texnica vocal 1 | Ter boa técnica para cantar gutural por mai...

Dicas de técnica vocal para vocal gutural, comentando sobre alguns vocalistas!

sábado, 21 de novembro de 2015

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Hazeroth | Chamada para inscrever-se em canal no YouTube

Hazeroth 2015 | Charms of sin | 3 - Diabolus


















Diabolus é o objeto alvo de culpa das maldades humanas.

Ezequiel 28 faz alusão ao rei de Tiro e mostra caracteristicas de Lucifer; também o texto de Isaias 14 fala mais claramente sobre a soberba que o derrubou de seu posto.

Temos dificuldade em reconhecer erros e pedir perdão. Assumir os erros cometidos e buscar atitudes relevantes é um ótimo começo.

"Fi-lo, porque qui-lo"
Janio Quadros

hazerothwar@hotmail.com
www.facebook.com/hazerothbrasiloficial

domingo, 8 de novembro de 2015

Inscreva-se, participe!

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!



quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Camiseta Hazeroth




segunda-feira, 28 de maio de 2012

Encher o coração do que é bom.

 
"Todavia, lembro-me também do que pode dar-me esperança" Lm 3:21

      Para mim, neste momento, este verso soa muito bem como um consolo da parte de Deus a todos nós que temos amado e buscado viver como igreja do Senhor Jesus. Fico triste ao ver todos os dias pessoas e mais pessoas desistindo e enterrando aquilo que Deus um dia confiou em suas mãos.
      Acho muito válida a clareza da definição de Desespero trazida pelo Pr. Ricardo Gondim ao descrever o despero como catastrófico, assim como alguém que pára para refletir e analizar sobre o passado, mesmo que seja por um período de cem anos e, ao ver muitas guerras, fomes, pestes, epidemias, cataclismos, etc, tudo isto vem à tona em nossa mente nos trazendo uma terrível falta de esperança e projetando tudo isso para o futuro. A sensação disso é muito terrível e nos tira toda paz e alegria na vida.
       Na caminhada cristã é semelhante. O crente atual que toma sobre sua mente tudo o que já aconteceu com a igreja e tem acontecido, se torna calamitosa a falta de esperança que isso gera. Todos os dias ouço e vejo muitos se conformarem com o mundo, dando crédito aos seus padrões sistemáticos e no fundo a pessoa sabe que não foi assim que a Palavra de Deus a ensinou, mas se entrega pelo cansaso emocional que grita a todo momento negando e tentando ser mais relevante que as Palavras do único Deus vivo.
       Sem esperança, o crente não age como deveria agir, não faz o que deve ser feito e não pensa o que deve tomar sua mente e o resultado disso é morte. Ele esquece de tudo o que Deus fez por ele, das suas misericórdias que se renovam a cada dia e que fizeram e continuam fazendo toda a diferença de sua jornada, esquece o quando Ele tem sido fiel sempre ao lado, esquece a salvação de Deus.
Todavia, lembro-me também do que pode dar-me esperança:
Lamentações 3:21
Todavia, lembro-me também do que pode dar-me esperança:
Lamentações 3:21
T
odavia, lembro-me também do que pode dar-me esperança:
Lamentações 3:21

segunda-feira, 24 de outubro de 2011


Irmãos, estes braceletes são apenas alguns dos trabalhos que temos fabricado pra levantar nosso sustento, todos quantos me conhecem sabem que sou missionário e que trabalho em tempo integral no ministério, então você que ama missões, ajudar o próximo, pode estar adquirindo, se não gostou destes modelos, poderá também nos enviar o modelo que gostaria que vamos estar fabricando pra você.

Lembrando que é importante contribuirem na obra missionária para expanção do reino de Deus.

O que na verdade desejamos.



A doutrina do pecado
por
Thomas Paul Simmons, D.Th

É muito importante que tenhamos uma compreensão adequada do pecado. Muitos erros modernos a respeito da salbação não podem ser sustentados por aqueles que pensam logicamente, se tivessem uma concepção apropriada do pecado.

I. A NATUREZA DO PECADO

O pecado é uma coisa com cabeça de hidra. Ele apresenta diferentes fases. Um tratamento adequado do pecado deve jogar com estas diferentes fases:

1 - O pecado com um ato.
Em I João 3;4 temos a definição do pecado como um ato. É um transgredir, ou um ir contrário à Lei de Deus.

2 - O pecado como um estado.
Muita gente já que não pode ou não quer ver que o pecado vai mais fundo que um ato manifesto. Um pouco de reflexão mostrará que os nossos atos não são senão expressões dos nossos seres interiores. A pecaminosidade íntima, então, deve preceder os atos manifestos do pecado. As seguintes provas escriturísticas mostram não só que o homem é pecaminoso na conduta como que ele existe num estado pecaminoso - uma falta de conformidade com Deus na mente e no coração:

(1) As palavras hebraica e graga traduzidas por "pecado" aplicam-setanto a disposições e estados como a atos.
(2) O pecado tanto pode consistir de omissão em fazer a coisa justa como de comissão em fazer a coisa errada.
"Ao que se sabe fazer o bem e o não faz, ao tal é pecado" (Tiago 4;17)
(3) O mal se atribui a pensamentos e efeitos.
Gênesis 6;5; Jeremias 17;9; Mateus 5;22,26; Hebreus 3;12
(4) O estado da alma que dá expansão a atos manifestos de pecados é chamado pecado, expressamente.
Romanos 7:8,11,13,14,17,20.
(5) ALude-se ao pecado como um princípio reinante na vida.
Romanos 6:21

3 - O PECADO COMO UM PRINCÍPIO.
O pecado como princípio, é rebelião contra Deus. É recusar fazer a vontade dEle que tem todo o direito de exigir a obediência de nós.

4 - O PECADO EM ESSÊNCIA.
"Podemos seguir o Dr. E.G. Robinson em dizer que, enquanto o pecado como um estado é dessemelhaça de Deus como um princípio é oposição a Deus e como um ato é transgressão da Lei de Deus, sua essência é sempre e em toda a parte EGOÍSMO" (Strong, Systematic, pag. 295).

O pecado pode ser descrito como um aárvore de vontade própria, tendo duas raízes mestras: uma é um "não" para Deus e seus mandamentos, a outra é um "sim" para o Eu e interesses do Eu. Esta árvore é capaz de dar qualquer espécie na ele vação de "algum afeto ou desejo inferiores acima da consideração por Deus e Sua Lei" (Strong). Não importa a forma que o pecado tome; acha-se sempre ter o egoísmo em sua raiz. O pecado pode timar as formas de avareza, orgulho, vaidade, ambição, sensualidade, ciúme, ou mesmo o amor de outrem, em cujo caso outros são amados porque são tidos como estando de algum modo ligado ao Eu ou contribuindo para o Eu. O pecador pode buscar a verdade, mas sempre por fins interesseiros agoísticos. Ele pode dar seus bens para alimentar o pobre, ou mesmo o seu corpo para ser queimado, mas só por meio de um desejo egoísta de gratificação carnal ou honra ou recompensa. O pecado, como egoísmo, tem quatro partes "(1) Vontade prórpia, em vez de submissão; (2) ambição, em vez de benevolência; (3) justiça própria, em vez de humildade e reverência; (4) auto suficiência, em vez de fé" (Harris).

Para prova do fato que o pecado é essencialmente efoísmo, insistimos nas seguintes considerações:

(1) Na apostasia dos últimos dias está dito que "homens serão amante de si mesmos" e também "amantes dos prazeres antes que amantes de Deus" (2 Timoteo 3:2,4).
(2) Quando se revelar "o homem do pecado", ele será o que "se exaltará contra tudo o que se chama Deus" (2 Timoteo 2:4).
(3) A essência da Lei de Deus é amor a Deus supremamente e aos outros como a si mesmo.
O oposto disso, o supremo amor de si mesmo, deve ser a essência do pecado. (Mateus 22:37-39)
(4) A apostasia de Satã consistiu na preferência de si mesmo e de sua ambição egoística a Deus e Sua vontade.
Isaías 14:12-15; Ezequiel 28:12-18
(5) O pecado de Adão e Eva no jardim surgiu de uma preferÊncia de se mesmo e de sua autogratificação a Deus e Sua vontade.

Eva comeu do fruto proibido porque ela pensou que isso daria a sabedoria almejada. Adão participou do fruto porque ele preferiu sua esposa a Deus. E a razão porque ele preferiu sua esposa a Deus é que ele concebeu sua esposa como contribuindo mais do que Deus para sua autogratificação.

(6) A morte de Albel por Caim foi incitada pelo ciúme, o qual é uma forma de egoísmo.
(7) O egoísmo é a causa da impenitência do pecado.

Deus mandou que todos os homens se arrenpendam em toda a parte. Recusam os homens a fazer isso porque preferem seus próprios caminhos à vontade de Deus.

Vemos, então, que o pecado não é meramente um resultado do desenvolvimento imperfeito do homem: é uma perversidade da vontade e da disposição. O homem nunca a sobrepujará enquanto ele estiver na carne. A regeneração põe um entrave sobre ela, mas não a destrói. Nem o pecado é mero resultado da união do Espirito com o corpo: o espírito mesmo é pecaminoso e seria apenas tão pecaminoso fora do corpo como no corpo se deixado no seu estado natural. Satanás não tem o corpo e contudo é supremamente pecaminoso. Nem o pecado é mera finitude. Os anjos eleitos no céu são finitos e contudo está sem pecado. Os santos glorificados ainda serão finitos e no entanto não terão pecado.

II - A universalidade do pecado na família humana
Todos os homens, salvos por única excepção o Deus - homem, Cristo Jesus nosso Senhor, são pecaminosos por natureza e expressam essa pecaminosidade interior em transgressão deliberada tão cedo atinjam a idade de responsabilidade. Este fato está provado:

1 - A NECESSIDADE DE ARREPENDIMENTO, FÉ E REGENERAÇÃO.

Lucas 13:3; João 8:24; Atos 16:30-31; Hebreus 11:6; João 3:3,18.

2 - DECLARAÇÕES CLARA DA ESCRITUDA.

I Reis 8:46; Salmos 143:2; Provérbios 20:9; Eclasiástes 7:20; Romanos 3:10,23.

III - A EXTENSÃO DO PECADO DO SER HUMANO.

As Escrituras ensinam que a extensão do pecado no ser humano é total. Isto é o significado de deprevação total.

1 - A DEPRAVAÇÃO TOTAL CONSIDERADA NEGATIVAMENTE.

A depravação é um assunto muito mal entendido. Por essa razão precisamos de entender que a depravação ttal não quer dizer:
(1) Que o homem por natureza está privado de consciência.
Até mesmo o pagão tem consciência. Romanos 2:15.
(2) Que o homem por natureza está destituido de todas aquelas qualidades que são louváveis segundo os padrões humanos.
Jesus reconheceu a presença de tais qualidade num certo homem rico (Marcos 10:21).
(3) Que todo homem está disposto por natureza para toda forma de pecado.
Isto é impossível, porquanto algumas formas de pecado excluem outras. "O pecado de sumiticaria pode excluir o pecado de ostentação; o de orgulho pode excluir o de sensualidade" (Strong).
(4) Que os homens são por natureza incapazes de se comprometer em atos que são extremamente conformes com a Lei de Deus.
Romanos 2:14.
(5) Que os homens são tão corruptos como podiam ser.
Eles podem piorar e pioram. 2 Timóteo 3:13.
Esta depravação total não quer dizer que a depravação é total no seu grau. Ele tem que ver com a extensão somente.

2. A DEPRAVAÇÃO TOTAL CONSIDERADA POSITIVAMENTE.

A depravação total quer dizer que o pecado permeou cada faculdade do ser humano assim com uma gota de veneno permeia cada molécula de um copo de água. O pecado urdiu cada faculdade no homem e assim ele polúi todo ato seu.

(1) Prova de depravação total.

A. O homem está depravado na Mente. Gênesis 6:5
B. No coração. Jeremias 17:9
C. Nos afetos, de maneira que o homem é oposto a deus. João 2:19; Romanos 8:7.
D. Na consciência. Tito 1.15; Hebreus 10:22.
E. Na palavra. Salmos 58:3; Jeremias 8:6; Romanos 3:13.
F. Depravado da cabeça aos pés. Salmos 1:5,6: Isaias 1:6.
G. Depravado ao nascer. Salmos 51:5 ; 58:3.

(2) O efeito da depravação total.
A. nenhum resquício de Bem fica no home por natureza. Romanos 7:18.
B. Portanto, o homem, por natureza, não pode sujeitarse à Lei de Deus ou agradar a Deus. Romanos 8:7,8.
C. O homem, por natureza, está Espiritualmente morto. Romanos 5:12; Colossenses 2:16; I João 3:14.
D. Logo, ele não pode compreender as coisas espirituais. I Corintios 2:14.
E. Dai, ele não pode, até que se vivifique pelo Espírito de Deus, voltar do pecado a Deus em piedoso arrependimento e fé. Jeremias 13: 23; João 6:44-65, 12:39-40.

A base da depravação e da inebilidade espiritual jaz no coração. Ele é enganoso e irremendiavelmente perverso (Jeremias 17:9). Do coração vêem as saídas da vida (Provérbios 4:23). Ninguém pode tirar uma coisa limpa de uma contaminada (Jó 14:4). Dai, nem a santidade nem a fé podem proveder do coração natural. As boas coisas procedem de um bom coração e as más de um coração mau (Mateus 7:17,18: Lucas 6:45).

OBS:
Arrependei-vos, e cada de vós seja batizado em nome Jesus Cristo, para perdão dos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo. Atos 2:38
Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo;
Atos 2
Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo;
Atos 2:38
Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo;
At

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Não seria maconha espiritual?!



Saudações a todos leitores!
Venho mais uma vez mostrar a vocês aquilo que é oculto diante dos olhares apressados sem diligência de perceber aquilo que é realmente edificante pra eternidade.

Peço perdão àqueles que não gostarem do video pelos palavrões falados, mas quero vejam nele coisas que nem o Lion veria com a tal espada justiceira.

Já preguei inúmeras vezes em algumas igrejas pelo Brasil, não quero aqui criticar nenhuma delas, mas falar de atitudes do homem em si que nos levam a refletir sobre nós mesmos e nossa condição diante do Deus todo poderoso.

Obviamente esse video é uma comédia. Percebam que os ajudadores são os "maconheiros" e eles não têm a mínima possibilidade de auxiliar na resposta...

A mesma cena se repete quando há um culto com uma liturgia comum - louvor e ministração da Palavra - e terminando o culto você sai para ver os olhares e os assuntos conversados, chega a uma pessoal qualquer e pergunta: O que Deus falou hoje ao teu coração? a resposta, muitas das vezes é a mesma resposta do "maconheiro número 1": Ahm?

Certamente existem motivos para que isso aconteça. Muitos não possuem um poder de concentração a ponto de absorverem tudo quanto foi dito durante a liturgia, recentes pesquisas afirmam que 70% das pessoas gastam tempo pensando no passado, 25% no futuro e apenas 5% delas estão centradas assimilando com o presente. Esta é a razão pela pouca absorção mental das pessoas.

O grande lance desta questão é de teor espiritual.

No entanto, vocês não crêem em mim, porque lhes digo a verdade!

"Qual de vocês pode me acusar de algum pecado? Se estou falando a verdade, porque vocês não crêem em mim? Aquele que pertence a Deus ouve o que Deus diz. Vocês não ouvem porque não pertencem a Deus". Jo 8.45-47

Neste texto, Jesus discutia com filhos de Abraão que não conseguiam crêr nas palavras dele e até mesmo o procuravam matar. Pra entendermos melhor, é necessário reconhecermos algumas razões:

1° - de que não temos capacidade alguma de escolher a Deus.

Vocês não me escolheram, mas eu os escolhi para irem e darem fruto, fruto que permaneça, a fim de que o Pai lhes conceda o que pedirem em meu nome. Jo 15.16

Como são felizes aqueles que escolhes e trazes a ti, para viverem nos teus átrios! Transbordamos de bênçãos da tua casa, do teu santo templo! Sl 65.4

Por isso, eu lhes afirmo que ninguém que fala pelo Espírito de Deus diz: "Jesus seja amaldiçoado"; e ninguém pode dizer: "Jesus é Senhor", a não ser pelo Espírito Santo. I Co 12.3

2° - essa obra é realizada no homem apenas por intervensão divina.

Há diferentes formas de atuação, mas é o mesmo Deus quem efetua tudo em todos. I Co 12.6 pois é Deus quem efetua em vocês tanto o querer quanto o realizar, de acordo com a boa vontade dele. Fp 2.13

Pois ele nos resgatou do domínio das trevas e nos transportou para o Reino do seu Filho amado,em quem temos a redenção, a saber, o perdão dos pecados. Cl 1.13-14

Por mais que estes versículos estejam em situações diversas, ou isolados, vemos claramente a ação divina na vida do homem para resgate do mesmo. Talvez, alguns diriam que esse motivo é que Deus não escolheu tais pessoas... Não creio em tamanha seleção de santos, creio no amor de Deus que preenche a terra e povoa cada dia mais o céu.

Com certeza, a misericórdia do Senhor é a causa de não sermos consumidos e é ela que nos salva todos os dias, não vejo que Deus tenha obrigação em nos salvar, nossas justiças são como trapos de imundice perante a gloria dele, a justiça Dele é maior que a nossa, a vida Dele é melhor que a nossa, a bondade Dele é infinitamente mais ampla que a nossa. Então, haja amor pra salvar a humanidade!

Vimos aqui que não podemos, certamente, escolher a Deus, mas Ele é repleto de amor e deseja nos salvar, disso eu posso ver duas grandes oportunidades:

1° - Intervensão divina no homem decaído - Deus escolhendo salvar realizando a obra no coração como a palavra de I Co 12, que no original fica assim: "Ninguém pode dizer: Jesus Cristo é meu Senhor se não for por obra do Espírito Santo"; ou como foi com o profeta Jeremias, havendo uma intervensão divina desde sua vida intrauterina e até mesmo o homem de errar e se desviar do propósito.

2° - O pecador que reconhece a sua fragilidade - este não se trata do contrário ao anterior, mas uma apresentação diante do Deus todopoderoso reconhecendo a debil e fragilidade humana frente ao poder do pecado confessando com o coração que o único desejo é o de se livrar de tais algemas da morte assumindo uma postura de arrependimento diário. Então ele se lança na presença de Deus e chora e clama por sua culpa e vive uma nova vida, abrindo e permitindo a salvação de Jesus.

Contudo irmãos, meditemos nesta breve mensagem e lembrem que aquele que começou a boa obra em nossas vidas, há de trabalhar para completa-la a cada dia até que chegue a eternidade e transformados sermos na glória de Deus!

terça-feira, 8 de março de 2011

JESUS É A CHAVE HERMENÊUTICA PARA A COMPREENSÃO DAS ESCRITURAS


Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos nossos pais, pelos profetas,
nestes ULTIMOS DIAS, nos falou pelo FILHO, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas,
pelo qual também fez o universo.
Aos Hebreus 1.1-2

"O Verbo se fez carne...", sendo assim, a Encarnação torna-se nossa única e possível chave hermenêutica para entender a Palavra, a mim mesmo, o próximo e a realidade atual. E é o Espírito quem revela Jesus como a Palavra e a Palavra em Jesus.

Na leitura da Bíblia, a grande tentação é fazer a Escritura se passar por Palavra. As Escrituras se iluminam como a Palavra somente quando aquele que a busca tem como motivação o encontro com a Palavra de Deus. Ou quando o Deus da Palavra fala antes ao coração!

E para se vencer tão grande tentação, proponho a seguir algumas orientações práticas:

Deve-se ler existencialmente a Bíblia como tendo seu espírito realizado em Cristo. Ele veio para cumprir tudo. Cumpriu? Sim! Está consumado! Mas cumpriu de uma maneira legal-aos-sentidos? Não! Prova disso que o cumprimento da Palavra em Jesus era justamente aquilo que os mestres da Lei em Seus dias chamavam de transgressão. Assim, há um espírito até na Lei. Jesus cumpriu esse espírito, não suas materializações!

Deve-se ler as "falas" de Jesus e não somente fazer (quando se faz) exegese do texto. Antes disso, deve-se perguntar: qual o significado desse ensino de Jesus para Jesus? E a resposta é uma só: veja como Ele lidou com a vida, com as pessoas, com os fatos! Conferindo uma coisa com a outra fica-se livre da construção de dois seres irreconciliáveis: o Jesus que viveu cheio de amor e graça, e o Jesus que ensinou coisas que só os intérpretes autorizados conseguem "captar".

Desse modo, então, não se faz jamais uma interpretação textual que não coincida com o comportamento e com a atitude de Jesus na questão, conforme o Evangelho. Eu confiro tudo com o espírito de Jesus, conforme o Evangelho.

Só assim Jesus não fica esquizofrênico ante os nossos sentidos: o que Ele disse, Ele viveu; e o que Ele viveu, é o que Ele disse.

Leia o Novo Testamento na ordem cronológica da mais provável seqüência de sua produção: 1ª. e 2ª. Tessalonicenses; Gálatas, Efésios, 1ª. e 2ª. Coríntios, e Romanos; Colossenses, Filemom; Filipenses, 1ª. e 2ª. Timóteo e Tito; 1ª. Pedro; Marcos; Mateus; Hebreus; Lucas; Atos; Tiago, Judas, 1ª,2ª. e 3ª. João; o evangelho de João, 2ª. Pedro; e Apocalipse.

A Bíblia é o Livro.

A Escritura é o Texto.

A Palavra É!

PARA LEMBRAR: "Escritura" sem Deus é apenas um texto religioso aberto à toda sorte de manipulações!

ESTE TEXTO É DE AUTORIA DO PASTOR CAIO FÁBIO